icon
Meu carrinho
Carrinho Vazio

DISCO EMBREAGEM

Comparar Produto
Filtrar

DISCO DE EMBREAGEM PARA MOTOCROSS

 

O disco de embreagem para moto é responsável por fazer a ligação entre o motor e a transmissão do veículo. A sua função é a de gerar o atrito necessário para que seja possível fazer a transmissão do motor para o câmbio.

 

Ele permite que ocorram acoplamentos suaves entre as trocas de marchas, de modo a filtrar as vibrações torcionais que são provenientes do motor. Também é indicado para proteger o propulsor e, consequentemente, o sistema de transmissão contra as sobrecargas.

 

Funcionamento

 

O funcionamento do disco de embreagem é realizado através do platô, que pressiona o disco ao volante do motor, transmitindo o torque gerado pelo motor diretamente à transmissão.

 

O movimento é disparado quando do acionamento do pedal de embreagem que, através do cabo, faz a transmissão dele até o garfo de embreagem, pressionando a mola membrana e liberando o disco de embreagem, o que interrompe a transmissão do torque.

 

Sobre o atrito

 

O atrito determina a dificuldade com a qual a superfície conseguirá deslizar sobre outra. O disco de embreagem conta com uma superfície própria, desenvolvida justamente para gerar o atrito suficiente, que vai servir para acoplar de forma suave a transmissão da rotação do volante de maneira integral.

 

Esse procedimento todo é facilitado, pois os discos de embreagem possuem revestimentos orgânicos constituídos basicamente de fibras estruturais impregnadas com soluções diversas, como resina sintética, borracha, cargas orgânicas e minerais.

 

Esse modelo de embreagem pode se encaixar tanto em transmissões mecânicas quanto nas automatizadas, se diferenciando da transmissão automática, pois esta última utiliza o conversor de torque no lugar da embreagem.

 

Vida útil do disco de embreagem

 

A vida útil do disco de embreagem deve obedecer às informações contidas no manual do fabricante do veículo. Ou seja, o indicado é de que a sua substituição ocorra a cada 60 mil quilômetros rodados.

 

É importante que o piloto não descanse o pé sobre o pedal da embreagem, muito menos segure o veículo numa rampa, utilizando para isso a embreagem. Também deve-se evitar a ultrapassagem da capacidade de carga estipulada para o veículo, e saídas e reduções bruscas de velocidade.